Ir para conteúdo
Fórum Muquiranas

Axio

Membros
  • Total de itens

    64
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    4

Axio ganhou no último dia Novembro 20

Axio teve o conteúdo mais curtida!

Reputação

12 Neutra

Sobre Axio

  • Rank
    Bolhinha

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. "Dalio has said that investors should consider placing 5 percent to 10 percent of their assets in gold as a hedge against political risks. One of Dalio’s main points, backed up by the rise in global debt, is that the entire world is “leveraged long.” Low interest rates fueled buybacks, acquisitions and increasing stock prices. That can’t last forever. Broadly, “You need to prepare for lower expected returns in the future,” Dalio said. “You can expect lower returns and more taxes. That’s going to be the nature of the beast.” The only answer, he said, is to try to balance portfolios." --- https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-11-19/elizabeth-warren-throws-down-the-gauntlet-on-leveraged-loans "But Warren says that further interest-rate increases from the Fed could doom the market: “Companies will face rising interest costs just as the economy starts to slow down.” It’s clear based on comments from top officials last week that they’re not in a rush and will continue to gradually tighten as long as the economy gives them a green light. That shouldn’t be back-breaking for companies with loans. She also warns that “Many of the loans are securitized and sold to investors, spreading the risk of default throughout the system.” In truth, the packaging helps insulate buyers from pockets of distress — again, as long as they’re buying the higher-quality tranches. The AAA and even AA rated portions have famously never defaulted, even during the worst of the recession. Of course, that period wasn’t exactly a shining moment for credit ratings. But Moody’s estimates that the average recovery rate on U.S. first-lien loans will probably decline to 61 percent in the next downturn, compared with 70 percent in 2008. That should still be more than enough to keep the top of the CLO structure whole. A crucial reason CLOs are unlikely to repeat the CDO fiasco is because the U.S. banking system is less exposed. That also means it’s largely out of the Fed’s jurisdiction. Like corporate bonds, much of the risk has been passed onto investors. And while large asset managers are certainly important, they’re not nearly as pivotal as the largest banks. At the end of the day, anyone buying leveraged loans or CLOs at this point is well aware of their risks. For now, it’s been a winning proposition: The S&P/LSTA Leveraged Loan Index has returned 3.8 percent this year, compared with losses in just about every other fixed-income market. No one knows exactly when or how, but that momentum will fade at some point. But once that happens, don’t expect a 2008 redux. Believe it or not, markets might have actually learned a lesson." CLO - Collateralized Loan Obligation CDO - Collateralized Debt Obligation What is the difference between a collateralized debt obligation (CDO) and a collateralized loan obligation (CLO)? https://therealdeal.com/2018/03/02/the-clo-a-financial-crisis-bogeyman-is-back/ --- “The excesses are becoming visible. Leveraged lending hit a new high of $1.6 trillion last year, spreads over the interbank lending rate neared post crisis lows and lenders showed an unprecedented willingness to waive the usual protections. Just as in the high-yield bond market, covenants designed to prevent the most egregious behavior of borrowers were scrapped and investors took more on faith: Half of U.S. leveraged loans and 60% of Europe’s are ‘covenant-lite,’ according to the Institute of International Finance, a trade group.” “This is a market with a ton of cash chasing too few deals,” according to one major underwriter cited by the reporter. “It feels awfully frothy, going back to the days of 2006, 2007.” Investors should be worried about the CLO ticking time bomb. It clearly presents a similar danger as the CDO collapse caused in 2008. https://seekingalpha.com/article/4159460-clos-next-cdos --- "Critics that remain warn that CLOs weathered the financial crisis because they were invested in corporate, not consumer, debt. If corporate loans turn out to be the big problem in the next downturn, then CLOs may not prove as bulletproof as the last time around, especially after a number of years in which companies have been taking on more debt relative to their assets. Safeguards and covenants, too, appear to have weakened in corporate loans. All this comes when a growing number of investors are warning that the corporate loan market might be stretched. And remember, many people thought once upon a time that hedge funds, because they were hedged, wouldn’t lose money. That didn’t prove true. It won’t for CLOs, either." https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-08-15/clos-are-the-new-hedge-funds-plan-accordingly --- "It’s easier to assume the peak is close when the proverbial “mom and pop” investors are tempted to buy nontraditional investments, if they haven’t already. In fact, U.S. leveraged loan funds experienced their first weekly outflow since February in the period through July 4, snapping a 19 week-streak of inflows, according to Lipper data. Still, it has been a one-sided market all year. CLO issuance should surpass last year’s mark, according to Fitch, and there’s a good chance the investments will again deliver strong returns relative to more interest-rate sensitive bonds. But the “smart money” has been reaping profits for years. You don’t want to risk being the one holding the bag when that reverses." https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-07-10/clos-have-hit-a-peak-when-mom-and-pop-show-up
  2. Colmeia 19 de novembro de 2018 at 19:11 G E E L E Ray Dalio vê paralelos entre momento atual dos mercados e 1930’s. Fundador do The Bridgewater Associates levanta grandes questões sobre os níveis globais de endividamento. https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-11-19/ray-dalio-of-bridgewater-sees-parallels-to-1930s-in-markets-now Investidor 19 de novembro de 2018 at 21:25 Mais G.E.E.L.E. Netflix’s ‘death cross’ is the third for FAANG stocks and Nasdaq Composite is next By Tomi Kilgore Published: Nov 19, 2018 4:11 pm ET Colmeia 19 de novembro de 2018 at 21:34 … e a Apple : Apple Shares Near Bear Market Territory Apple Inc. shares dropped close to bear market territory Monday on concern consumers are no longer clamoring for its cornerstone product, the iPhone. The stock closed at a record of $232.07 on Oct. 3. Since then it’s plunged almost 20 percent — the official bear market threshold — as multiple suppliers indicated the company is cutting parts orders for the latest iPhones.
  3. Axio

    Indicações de livros e documentários

    The Misbehavior of Markets: A Fractal View of Financial Turbulence by Benoit Mandelbrot The Bed of Procrustes: Philosophical and Practical Aphorisms by Nassim Nicholas Taleb Antifragile: Things That Gain from Disorder by Nassim Nicholas Taleb Skin in the Game: Hidden Asymmetries in Daily Life by Nassim Nicholas Taleb Alguns capítulos: https://medium.com/@nntaleb O Q&A no final são excelentes.
  4. Investidor 11 de novembro de 2018 at 12:53
  5. Axio

    IVVB11 - ETF - BlackRock

    "(v) Emissão e resgate – a emissão e o resgate de Cotas em cada Fundo somente poderão ser efetuados junto à Administradora através dos Agentes Autorizados em Lotes Mínimos de Cotas (atualmente 100.000 Cotas) ou múltiplos inteiros destes, salvo no caso de liquidação do Fundo. Os Agentes Autorizados podem juntar dois ou mais investidores para formar um Lote Mínimo de Cotas, mas ainda assim esses Cotistas podem não conseguir subscrever ou resgatar suas Cotas no momento em que desejarem fazê-lo ou quando for mais favorável fazê-lo. Para maiores informações sobre os fatores de risco envolvidos no investimento no Fundo, vide a Seção "Fatores de Risco" na página do Fundo na rede mundial de computadores." https://www.blackrock.com/br/literature/fact-sheet/ivvb11-ishares-s-p-500-fi-em-cotas-de-fundo-de-ndice-inv-no-exterior-fund-fact-sheet-pt-lm.pdf https://www.blackrock.com/br/literature/fact-sheet/ivvb11-ishares-s-p-500-fi-em-cotas-de-fundo-de-ndice-inv-no-exterior-fund-fact-sheet-en-lm.pdf
  6. @Mineirausfall 8 de novembro de 2018 at 04:39 Buuuuuuu… https://www.telegraph.co.uk/business/2018/10/17/growing-corporate-debt-echoes-2008-crisis/amp/ https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-10-25/will-record-corporate-debt-cause-the-next-u-s-recession https://amp.ft.com/content/4419750c-ddea-11e8-9f04-38d397e6661c
  7. Vou pinçar alguns comentários: Investidor 2 de novembro de 2018 at 20:48 Alguém pode fazer um resumão do que o Taleb disse? Meu ingreis é uma bosta. Muito agradecido @Mineirausfall 2 de novembro de 2018 at 21:56 Tem alguma coisa aqui. https://tinyurl.com/y8ekcrse Basicamente, coisas que já são discutidas em brógues obscuros, como o Muquiranas. Foca principalmente na dívida pública americana (atualmente, em 21.69 TUSD), combinada com o aumento dos juros. Também fala nas obrigações ocultas (“hidden liabilities”), tais como o pagamento da seguridade social. Além disso, há as dívidas de famílias e empresas. Por exemplo, o FIES americano tem um estoque de dívida de 1.5 TUSD (33 KUSD por devedor). Um novo 2008 a caminho. Axio 2 de novembro de 2018 at 23:37 Porque o mundo de hoje está mais frágil que o de 2007. A mesma doença de 2007, uma crise de dívida. Hoje temos muito mais dívida que 2007. Repórter: fala que essa dívida está em diferentes lugares, que houve uma desalavancagem de consumo e que o mercado imobiliário não está tão alavancado quanto em 2007. Taleb fala que não há almoço grátis; que estar em diferentes lugares não faz diferença, pois estão majoritariamente vinculadas com o governo e com os balanços corporativos das empresas. Esse último alimentou a subida do mercado de ações pois as corporações investiram o dinheiro líquido (numa situação de 0% de taxa de juros) comprando suas próprias ações ou em empréstimos. O total da dívida corporativa não financeira aumentou em mais de US $ 2,5 trilhões. Há também o caso do governo, este acha que faz empréstimos de graça por isso eles fazem muitos; contudo com isso eles tem que imprimir dinheiro ou fazer empréstimos a maiores taxas. A dívida federal está girando em torno de US $ 21 trilhões. Segundo Taleb, o governo dos EUA está agora em uma “espiral da dívida”, o que significa que deve tomar empréstimos para pagar seus credores. E com as taxas em alta, o serviço de toda essa dívida continuará ficando cada vez mais caro. Também tem as obrigações ocultas (“hidden liabilities”), tais como o pagamento da seguridade social e dívida estudantil. Essas dívidas não são somadas á dívida nominal, ficam ocultas. Houve crises de débito no passado na periferia dos EUA (Argentina / América Latina). Dessa vez o problema está mais próximo do núcleo do EUA. Como se pode sair da dívida acumulada? A solução normal é via inflação, entretanto ao criar inflação ela pode sair de controle. Em 2008 transferimos a dívida de indivíduos para os estados. E foi possível reduzir as taxas de juros a 0% o que minimizou o problema. Dez anos depois começamos a subir as taxas, quem vai pagar o preço por esse aumento? Muitas pessoas se beneficiaram do dinheiro barato: principalmente corporações e REITS. Quem está mais frágil: REITS seguido das ações. A subida das taxas de juros vão gerar cada vez mais volatilidade nas ações. Taleb faz questão de diferenciar avaliação de riscos de previsões, ele não faz previsões. Duas soluções miraculosas para o problema seriam crescimento real sem divida ou inflação controlada. Repórter: onde há maior segurança em investimentos nesse cenário. Taleb: Fala onde ele aplica para se proteger, um pouco de ouro, terras produtivas e “dinheiro” protegido da inflação. Se tiver ações tenha hedge para limitar a perda. Hidden (aquele) 3 de novembro de 2018 at 00:03 Entao…. nos últimos 15anos TODO o mundo se endividou a ponto de crescerem as dívidas em 150TRI pra um saldo de $250TRI !!! Pra não deixar quebrar as empresas, medo da recessão e da derrocada pôs 2008 e tb pra fazer assistencialismo barato ou mesmo não deixar muita gente lascada rodaram a maquininha e emitiram moeda a rodo!!! E se comprou TEMPO!!! agora como sair dessa, num mundo com baixo crescimento? Sorte que com isso a inflação seguiu baixa e a taxa de juros em vários países negativa!!! Mas até quando???!!!! E como sair dessa arapuca??? Sob essa ótica tamos mais perto de um debacle que pode virar GOOME do que de um crescimento sustentando com inflação controlada ne!!, quando vai dar merda isso ninguém sabe ne…. então, como s e proteger ??? conservador pra cacete no grosso dos investimentos (70/80% ou mais) e agressivo até o talo no restante (20/10% ou menos)!!! Títulos do governo, em especial indexados à inflação !!! E na outra ponta até agiotagem pra apostar ganhar e sair!!! Intuitivamente tenho tentado fazer assim, com esses 10% de risco tenho até emprestado dinheiro pra sogra e cunhado !!! Sqn ambos já se foram ne,,,. Ahhh alem de títulos do governo, ouro que como menciona a reportagem vem sendo adquirido põr alguns países e deve subir 26% em 2019!!! Com os títulos de Bananistao pagando juros perto de 5% mais inflação tamos bem apostando no TD !!! @Mineirausfall 3 de novembro de 2018 at 06:57 Mais algumas para apimentar o assunto: a dívida bomba. https://www.bloomberg.com/quicktake/chinas-debt-bomb https://www.energyandcapital.com/amp/articles/the-us-governments-debt-bomb/6468 https://www.washingtonpost.com/amphtml/opinions/the-247-trillion-global-debt-bomb/2018/07/15/64c5bbaa-86c2-11e8-8f6c-46cb43e3f306_story.html?noredirect=on https://www.marketwatch.com/amp/story/guid/002D5BAA-DD19-11E8-AF74-E52BB354A906 Esse aqui, já diz que não tem problema algum. https://www.ampcapital.com/americas/en/insights-hub/articles/2018/June/putting-the-global-debt-bomb-in-perspective-seven-reasons-to-be-alert-but-not-alarmed @Barnabezinho 3 de novembro de 2018 at 07:13 Temos de pensar que há nos EEUU muita gente assoprando a vela do barco enquanto ele desvia das pedras. Tem gente a beça querendo desesperadamente uma quebra ali. Minha opinião. Trump é bom mas para muitos investidores a bagunça e o empobrecimento do país eram melhor opção. Um Estado mais controlador que fosse mais dependente dos impostos e que tivesse maior inclinação a resolver os problemas via dinheiro público. Para uma parte do povo que empresta dinheiro a recuperação econômica lá é danosa pois encarece suas dividas e reduz a capacidade de negociar, de fazer mais dinheiro sem investimento. Tem muita gente apostando no pior cenário, e juntando a isto o componente político… Thread de outubro de 2017
  8. @Mineirausfall 2 de novembro de 2018 at 08:39 Estava bloqueado aqui. Mas encontrei esse. Dá medo esse treco.
  9. Taleb Says World Is More Fragile Today Than in 2007 Bloomberg Markets | October 31st, 2018, 1:08 PM GMT-0300 https://www.bloomberg.com/news/videos/2018-10-31/taleb-says-world-is-more-fragile-today-than-in-2007-video
  10. Investidor 15 de outubro de 2018 at 12:22 G.E.E.L.E Aconselho assistirem. Boa tarde. Ed_Bolha 15 de outubro de 2018 at 12:36 pra mim nao da, muito longo… Nao rola um “summary” ??? Axio 15 de outubro de 2018 at 14:36 Pode ser que de ruim no mercado americano/chinês, ai Brasil vai junto com quem estiver na cadeira de presidente. Nilson 15 de outubro de 2018 at 14:50 pra mim GEELE seria um tsunami que acabaria com toda Europa e costas dos continentes. Nesse caso seria melhor ter terras no interior e armas nao? Hidden (aquele) 15 de outubro de 2018 at 15:54 Se der merda pra valer, tamos todos no mesmo barco!!! o negócio é tentarmos ficar nos decks superiores e perto de umas Boias e barcos salva vidas!!! Rezar ajuda!!! Investidor 15 de outubro de 2018 at 14:48 Coloca no 2x q vai Rapidão. Resumindo, GEELE botando a cabecinha na opinião dele e vai estourar na mão do Bolso. Até a Margareth Thatcher aqui no Brasil não conseguiria segurar o derretimento do mercado americano. Barnabezinho 15 de outubro de 2018 at 14:49 Pensa que de repente uma crise bruta destas é exatamente o que o país precisa neste momento. Ed_Bolha 15 de outubro de 2018 at 15:45 Acho mais ou menos o que todos falaram acima e apesar de meio assustadora, essa ultima principalmente. Valew… Axio 15 de outubro de 2018 at 16:14 https://www.zerohedge.com/news/2018-10-15/lets-be-japan
  11. Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 20:52 Entao meu caro…. teremos uma “bolha de tutto” pra estourar ?!? Se sim quando, afinal as dot.com e housing eram previstas, esperadas mas…. só vieram quando todos tinham desistido de fazer previsões!!! Hehehe Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 20:54 Por outro lado, o tamanho da “pica” de 2008 pra 2018 aumentou muito… hoje os States devem perto de 21tri de doletas !!! Por outro lado pagam muito, muito menos de juros que no passado graças às taxas baixas que os garçons dos Barcem mundo afora praticam!!! Daí pq o Trumpinator ter ficado phutao com a recente alta… mas cabe lembrar que hoje os Jurinhos Sagrados são baixo perto dos até 17% em 1978/1980!!! Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 20:57 Outras coisas a favor dos States e do Trump agora: – crescimento constante com inflação baixa, Ainda – ativos tóxicos e derivativos razoavelmente controlados – aumento do poder de compra da classe média devido à volta das empresas antes exportadas – estoque de ativos incorporados/estatizados em 2009/2010 que podem se retirar vendidos Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 21:00 Contra ele: – briga com China que detém %alto da dívida dos States (se bem que a China tem nos States o maior comprador de produtos) – crescimento do preço dos imóveis, em especial na CÁ, sendo que 65% dos débitos são decorrentes de hipotecas – gastos com infra e redução de impostos = mais deficit Axio 14 de outubro de 2018 at 21:20 Verdade, mas negócio não é prever nem fazer timing é manter uma carteira de ativos diversificada afim de evitar a ruína. Se e quando estourar brotarão analistas dizendo que era previsível. Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 21:03 A pergunta de UM BILHÃO: da pra gerar superávit e começar a reduzir dívida em conjunto com Venda de ativos ?!!! da pra seguir crescendo com inflação controlada, de modo a na lista estourar a conta de Jurinhos Sagrados?!!! da pra aumentar a produção interna, gerar empregos pros redneck dos States sem quebrar a China e outros parceiros e tendo quem compre o seu títulos da dívida??!!!! Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 21:05 Ainda a respeito do GEELE …. foram mais de uma pergunta? Então, deve se reunir pq não tem UMA resposta mágica!!! Hehehe Segue o fluxo Pobre Paulista 14 de outubro de 2018 at 21:10 1. Não vai ter GEELE. No máximo, uma desvalorização do dólar que irá nos favorecer. 2. Guedes está apostando na venda de estatais para fechar o caixa. Nós sabemos que isso não funciona, a não ser que os cortes de impostos, juntamente com demais medidas para abrir o mercado, tragam reais resultados para o crescimento econômico. Novamente, a tal GEELE pode nos ajudar aqui. 3. Enquanto isso tudo não acontece, não vejo opção fora de um aumento de juros. Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 22:04 Difícil prever se vai ter ou não a “grande onda de bhosta” carimbada pelo PaiChicao!!! Hoje, os Barcem de forma orquestrada tentam desmontar essa montanha de dinheiro vadio jogada nas economias em 2008/9 sem gerar uma phuta recessão, ou uma phuta inflação ou os dois junto com as quebras mundo afora!!! Diversificar sim…. mais se vier a GEELE pouco escapa!!! Se vc tiver grana com liquidez pode comprar uns ativos baratos … se tiver coragem!!! Mas se piora por mais tempo, viver de que? Vento? trouxa bananense 14 de outubro de 2018 at 22:10 Nâo tem pra onde correr amigo. O FMI fez um convescote com jornalistas informando que o maior receio deles é justamente a quebra de países pelas dívidas que fizeram pra financiar infraestrutura que serviria pra fazer negócios com a China, a chamada nova rota da seda. Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 22:12 Tem um link ? Abs trouxa bananense 14 de outubro de 2018 at 22:14 Vídeo do Willian Waack comentandos sobre, dentro de uma gravação sobre os problemas que o Bolsonaro terá quando e se assumir o país Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 22:11 Difícil virar superávit logo ne…. mas se sinalizar uma mudança de rumo com qualquer reforma da previdência, consolidação dos impostos, revisão dos subsídios fiscais (hoje $360bi ano x $160bi de deficit), vender as 50/60 estatais e desmontar o aparato de cabides na Adm federal e colocar gente que trabalhe e não roube no resto …. já fez mais do que pode com essa CM88 maledeta!!! Com isso mais abertura comercial ao exterior e alguma desburocratização a economia deslancha … isso se lá fora não desandar ne!!! Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 22:50 trouxa bananense Nao tem pra onde correr amigo. O FMI fez um convescote com jorn… Entao … algumas coisas além da diversificação que ajudam: 1. Tenha uma reserva de emergência disponível pra 6 meses de gastos 2. Tenha um pouco de ouro, qdo bhosta Fede o ouro brilha 3. Tenha um pouco títulos dívida, em especial indexado inflação digo 4. Esteja líquido, quando não der ligado ações daquilo que não se vive sem, energia, água, transportes, etc !!! trouxa bananense 14 de outubro de 2018 at 22:56 Copiado e aprendido. Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 23:07 que nada, aprendemos juntos…. faltou uma coisa !!! Opções que preciso aprender, ate sei como funciona mas não como operar!!! Vai vendo… A way to “insure” your biggest investments Another powerful tool to protect your portfolio from a market crash is options. Specifically, buying “puts” to reduce your downside risk. The short explanation is this: By buying a put contract, you own the right to sell your shares (in 100-share blocks typically) at a certain price in the future, thereby insuring a minimum value for your shares during the length of that option contract. trouxa bananense 14 de outubro de 2018 at 23:09 Eu ainda tô na fase de aprender a saber o que é ação, opção, mini índice e como se ganha dinheiro com nessa merda toda…. Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 23:10 existe uma outra realidade que, dizem os expertOs, trará com certeza o GEELE!!! A redução da população em idade produtiva, não apenas nos States mas também mundo afora!!! Vai vendo = https://econimica.blogspot.com/2017/06/why-next-recession-will-morph-into.html Pobre Paulista 14 de outubro de 2018 at 23:12 Não esquece que as PUTS tem suas contrapartes… Que podem não necessariamente estarem líquidas… Pra quedas o negócio é operar vendido mesmo Hidden (aquele) 14 de outubro de 2018 at 23:46 Copiado e aprendido… Só que vender quanto, por quanto tempo, com que custo? Huum
  12. REITs Tenho poucas informações sobre FII , imagino que investindo no Brasil eles venham a proteger da inflação local, mas a questão da potencial desvalorização da moeda ainda seria um problema. @Pobre Paulista pode dar uma luz? Salvei essa thread: TukhMD 6 de agosto de 2018 at 14:56 PP, quais FIs você acha que são dignos de uma avaliação? Estava pensando em começar a investir em renda (FIs e “vacas leiteiras”). RicardoSP 6 de agosto de 2018 at 15:12 Não fui citado mas vou dar meus pitacos: – Nenhum de agências bancárias (não vão existir no futuro) – Quando muito, 1 de torres corporativas (também não tem muito futuro) – não sei dizer qual – 1 ou 2 de “papel” – VRTA11 e BCRI11 estão baratos – Um ou dois de shopping – também não sei indicar – Gosto de galpões logísticos – qualquer um deles 300esparta 6 de agosto de 2018 at 15:27 shopping parou de sangrar? Pelo que eu tinha visto ainda tem oferta aos montes de salas e vacância… Fora inadimplência de condomínios…. Não é bucha isso ai? RicardoSP 6 de agosto de 2018 at 15:29 Estão mudando o perfil de compra para serviços. Se vai dar certo, não sei. Mas exames, que a gente fazia em hospital ou em um espaço comercial de rua, já fazemos no shopping. Talvez no futuro o nosso médico atenda em uma loja no shopping. Joker 6 de agosto de 2018 at 15:30 Aqui onde eu moro (interior de SP), alguns laboratórios e hospitais têm colocado postos avançados em shoppings ou centros comerciais. Pobre Paulista 6 de agosto de 2018 at 17:35 RicardoSP – 1 ou 2 de “papel” – VRTA11 e BCRI11 estão baratos – Um ou dois de shopping – também não sei indicar – Gosto de galpões logísticos – qualquer um deles De papel esses são bons mesmo, adiciono FEXC que tem um perfil mais “High Yield”, é legal ter um mix de “High Grade” com “High Yield” pra ter um bom risco x retorno da carteira De shopping, tenho HGBS mas comprei quando estava barato, não recomendo pra hoje. Eu daria uma olhada em MALL ou JRDS Logístico: TRLX tá meio com uns problemas, porém com bom potencial. HGLG é excelente mas está caro. Eu fico com GGRC atualmente. Os outros eu não conheço em detalhes. Pobre Paulista 6 de agosto de 2018 at 17:27 Comece com GGRC, VRTA, HGJH, MXRF e FEXC. Lobo Bolhista 07/06/2018 at 17:48 Que dia senhores!!! De manhça joguei anzol nuns fiis aqui que eu gosto sem qualquer pretensão e depois de algumas horas páh… ordem executada! Achando que tinha me dado bem, no final da tarde caiu mais ainda kkk Eu tô parecendo criança em loja de doce, não sei mais qual escolher!!! Tô adorando isso! Zé do ranho 07/06/2018 at 17:52 To querendo diversificar mais um pouco e queria aprender um pouco sobre fiis… Tem dicas de por onde começar? windville 07/06/2018 at 17:59 A pergunta não foi para mim, mas segue umas fontes para começar. Site de informações: http://fiis.com.br além da própria bovespa. Mas se quiser ler algo começa pela blog do Tetzner. Livro creio que tens 2 na amazon sobre o assunto que valem a pena. Lobo Bolhista 07/06/2018 at 18:03 Não sou nenhum expert! Mas recomendo começar pelo site acima, pois você consegue filtrar os fundos, ex: – Nº Médio de Negócios Mês maior que 300 – Assim tira os que não têm liquidez – Rendimento Médio 12 meses % maior que 7 – Já elimina os fundos que não tem pelo menos 7% de retorno. – Ordenar Por Nº Negócios/Mês, decrescente – com mais Nº Médio de Negócios Mês, estes FIIs são os maiores com mais Patrimônio, e normalmente com mais diversificação Pega o código e veja as informações no blog do Tetzner. Dá para ver as fotos dos empreendimentos e comentários. Também recomendo o clubefii.com.br Dar prioridade: Duração dos Contratos de Aluguel, quanto maior for a percentagem de contratos de longa duração, maior será a sua segurança de continuar recebendo um rendimento parecido daqui para a frente. Preço / Valor Patrimonial: Este deve ser próximo do Valor Patrimonial não deverá ser muito acima máximo de 1,1 ou 1,2 ate poderá ser ligeiramente abaixo como 0,9 ou 0,85. Tenha cuidado com os FIIs que apresentam um Valor Patrimonial muito Baixo, pois poderá ter algum problema grave de Vacância, e assim não gerarem rendimento no final do mês, ou rendimento muito baixos, é preciso analisar muito bem esses casos.
  13. Aurum Fed Balance Sheet vs Gold Price S&P 500 to Gold Ratio *** This Is What I Learned from Nassim Taleb *** Stock Peaks And Gold The Importance Of Owning 5-10% Of Your Portfolio In Gold "Money Is Gold... And Nothing Else" Cenário extremo, alarmista, premissas questionáveis, (exagerado, espero)
  14. http://www.ifre.com/a-history-of-the-past-40-years-in-financial-crises/21102949.fullarticle
  15. https://pt.tradingeconomics.com/united-states/government-debt-to-gdp https://pt.tradingeconomics.com/brazil/government-debt-to-gdp
×